Caetano conhece São Caetano do Sul

Desde muito cedo Caê passeia de trem. Sempre que passamos na Estação São Caetano, brinco com a coincidência dos nomes, porém Caê só conheceu de verdade a estação em junho do ano passado quando me acompanhou ao Parque Chico Mendes, onde eu faria uma exposição do trabalho de arte da minha turma da Creche. Ele super curtiu!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Primeira apresentação de judô!

No dia 26 de novembro último aconteceu a primeira apresentação de Judô do pequeno. Foi um momento muito especial, pois o pequeno demonstrou ter nesta atividade uma disciplina e um respeito que não vemos em outros momentos. Achamos muito interessante! Grande parte da família esteve presente e depois, almoço delicioso em família aqui na Casum!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A primeira vez no Circo!

E no 13 de novembro de 2011, Caetano conheceu o circo. Era até então uma frustração não o ter levado ao Circo, pois eu na infância fui muito e tenho grandes boas lembranças da lona mágica. E foi em grande estilo a estréia do pequeno, pois estivemos no Circo Zanni, lá no Memorial da América Latina. O espetáculo foi tão bom e ainda encontramos querid@s amigos: Alê, Felipe e Jonas/ Irene, João, Max e Eric/ Kiara, TT e Lu + TT da Paula/a madrinha Marcela, que não ficou, mas depois, em outro post verão que o dia se esticou até a casa dela!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Queluz com Clarinha

Como estávamos dizendo, no dia seguinte ao aniversário da Renata, partimos Caetano, Clara, eu e Renata para Queluz, aproveitar o feriado. E nem chuva nos deteve. Aproveitamos mesmo! Caê e Clara estranharam-se um pouco diante desta intensa convivência, mas a experiência foi bacana, dá uma olhadinha:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Mundo Mágico de Escher

Hmmm! E depois das mães, maio também teve ESCHER! Uma exposição linda e não por acaso badalada no Centro Cultural Banco do Brasil. Caetano gostou tanto quanto eu e Munique, suas acompanhantes! A ilustra ao fundo do slideshow foi a preferida do pequeno!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rolê pela vila!…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Caetano agora é um exímio caminhante! E passear pela vila em que moramos com ele é uma delícia (quando se tem tempo!) porque ele parece um explorador do bairro, examinando ladrilhos, andando sobre as linhas coloridas. Lindeza!

Andar a pé pelo bairro

Um passeio a pé calmo e longo pelo bairro, com uma possível parada em uma padaria para um picolé, pode ser bastante divertido para a criança. São coisas que não fazemos no nosso dia a dia. Além disso, este passeio pode fazer com que seu filho aprenda sobre o bairro em que mora.

mais aqui

a prova do maluquinho!

prova

Tia Dadaya, super coruja, encomendou uma fantasia de menino maluquinho para eu usar no ‘evento’ do meu aniversário de 2 anos. Olha aí eu, todo encantado,  provando a roupa 2 semanas antes.

0,,15696536,00

“Quero sair vestido de Homem-Aranha!”. “Vou para a escola de Branca de Neve!”. Crianças entre os 2 e 3 anos adoram andar fantasiadas, sem o menor constrangimento de não estar em uma festa ou dia especial.
A atitude é esperada pelos especialistas porque é nessa fase que elas começam a ter consciência de seu pequeno tamanho e fragilidade. “Como a criança mistura realidade com fantasia, pensar que tem a força de um super-herói ou conseguir enfrentar bruxas malvadas como as princesas ajuda a desenvolver a personalidade e enfrentar os pequenos desafios do dia-a-dia”, explica Cristina Seguim, psicanalista do grupo Materne, uma clínica multidisciplinar de atendimento à infância, com sede em São Paulo. Segundo ela, a fantasia fortalece o ego infantil. Às vezes, não é necessário ser o kit completo, apenas uma capa. E não se preocupe se a idéia de se fantasiar for freqüente. Nessa faixa etária, isso é normal. Já uma criança com mais de 7 anos, que ainda é muito ligada em fantasias, pode sinalizar problemas com a própria identidade.

fonte: Revista Crescer